top of page
  • Foto do escritorAisha Raquel Ali

Sucesso de Anitta vira paródia para conscientização ecológica


Coreógrafo Walace Rocha grava clip com alunas e alerta para a importância de manter praias limpas neste Carnaval


Sucesso do momento de Anitta, uma parceria com Dennis DJ e  Pedro Sampaio, "Joga pra lua" inspirou o coreógrafo Walace Rocha a criar uma paródia e gravar um clip com suas alunas onde alerta para a importância de uma consciência ecológica e com a mensagem de que para sempre ter as belezas naturais para desfrutar, é preciso cuidar e isso começa com lixo no lixo.


" Primeiro veio a ideia de fazer o mutirão de limpeza na praia. Já participei de uma ação com o projeto 'Salvemos São Conrado' e foi bem impactante. Achei interessante que minhas alunas vivenciassem essa experiência. Entrei em contato com Marcelo, responsável do projeto, e falei da proposta. Ele super curtiu e me deu todo suporte necessário para que fosse possível realizar", conta.


Na sequência veio a ideia do projeto audiovisual e foi quando a música nova de Anitta "Joga pra lua" foi a escolhida para a paródia.


"Ao pensar em música, me deparei com o nome da música nova da cantora Anitta e pensei: 'e se fizer joga no lixo?' Na mesma hora liguei para um amigo produtor musical e consultei o que  achava de criar uma paródia, ele super curtiu e embarcamos na materialização do projeto". 


Ao falar para as alunas sobre o projeto, a empolgação tomou conta de todas que aceitaram na hora.O processo coreográfico veio inspirado no trabalho original.


"A coreógrafa da cantora Anitta, Arielle Macedo, disponibilizou um 'challenge' oficial em sua rede social ensinando para os fãs a reproduzirem os movimentos oficiais passo a passo. Fiz algumas pequenas adaptações para realidade das minhas alunas e para o trabalho que desenvolvo em sala de aula, e criei o restante da coreografia".


Com mais de dez anos no cenário da dança e mais de 24 mil seguidores no Instagram, o coreógrafo pretende com o projeto "Joga no lixo"  alertar para a importância de cuidar da natureza, do mar, do oceano  e das praias. A paixão do artista pela dança e pela arte começou cedo, aos 12 anos. Junto com essa história de amor, sempre teve a consciência de que seu trabalho é uma forma de se comunicar. De levar mensagens que possam tocar e levar reflexão às pessoas.


"Aos 12 anos de idade eu ficava em frente a TV vidrado reproduzindo as coreografias do Rouge. Meu maior desafio era aprender os movimentos com perfeição e ensinar para meus amigos da época. E claro, arrasar nas festas. Depois isso foi sendo lapidado com aulas de ballet, jazz e dança contemporânea. Junto com tudo isso, veio o senso de auto responsabilidade, de cuidar do que é nosso. Os desastres ambientais são cada vez maiores e cabe a cada um de nós fazer a nossa parte. É muito bacana ter um final de semana ensolarado e curtir uma praia, entretanto, apenas a coleta da Comlurb não é suficiente. Devemos contribuir  e compartilhar essa mensagem de responsabilidade social. Consciência essa que começa em casa. Temos que ser  a mudança que queremos no mundo”, conclui.


Neste período de verão, nos fins de semana, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), responsável pela limpeza dos 56 quilômetros (km) de orla da capital recolhe da areia das praias, em média,  610 toneladas de detritos, como vasilhames de plásticos, copos descartáveis, guimbas de cigarro, garrafas de cerveja, entre outros. A contribuição dos frequentadores para a manutenção da limpeza da praia é essencial.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page