top of page
  • Foto do escritorAisha Raquel Ali

Margem consignável de servidores pode ser ampliada

Margem consignável de servidores pode ser ampliada

O limite da margem consignável dos servidores públicos ativos, aposentados, pensionistas e empregados públicos pode passar de 55% para 60% da remuneração bruta mensal, excluindo as verbas de caráter extraordinário ou transitório, eventual ou indenizatório, e os descontos obrigatórios. É o que estabelece o PL 2085/2023, de autoria do Poder Executivo, que a Câmara do Rio vota nesta terça-feira (08), em primeira discussão.

Na justificativa do texto, a Prefeitura argumenta que o objetivo é possibilitar aos servidores públicos a contratação de empréstimos com maiores valores e menores taxas de juros. Caso seja aprovado, o projeto ainda precisará passar por uma nova votação antes de seguir para sanção do prefeito.
1 visualização0 comentário
bottom of page