top of page
  • Foto do escritorAisha Raquel Ali

Empreendedorismo feminino reflete a necessidade de cuidado das mulheres


Por Joana D’arc Souza


Mulheres empreendem por necessidade e não apenas por oportunidade. Não à toa, o empreendedorismo feminino ocorre principalmente no segmento do cuidado, através da prestação de serviços. Segundo o Sebrae:


“As empreendedoras, em grande maioria, estão no setor de serviço, com destaque para as áreas de beleza e estética, bem-estar, moda e alimentação. Segundo o Sebrae, as mulheres empreendedoras correspondem a mais de 10 milhões no mercado, sendo a maioria nas classes C, D e E. De todos os empreendedores do país, 34% são mulheres. “


O interesse das mulheres pelo segmento do cuidado tem relação direta com a estrutura cultural da nossa sociedade, como apontam Stefanie Schmitt e Julie Maciel, CEO e COO da Olhi, para o Delas do IG:.


“Os negócios fundados por elas concentraram-se nas áreas da beleza, vestuário, alimentação, bem-estar e educação, o que por si só já reforça papéis de gênero e confirma a influência do cuidado na atuação delas também fora de casa. Soma-se a isso, ainda, levantamentos setoriais que confirmam ser maior o comprometimento relativo das mulheres com a agenda ESG tanto em startups, quanto em conselhos. Ou seja, no caso delas, o cuidado permeia desde a necessidade até a oportunidade.”


A relação entre empreendedorismo feminino e cuidado vai além da descrita acima: exige que as mulheres empreendedoras tenham estrutura familiar e rede de apoio que possibilitem o autocuidado, o autoconhecimento, só assim teremos negócios mais justos, acolhedores e de impacto social positivo. Afinal quem cuida, também precisa se cuidar.


7 visualizações0 comentário
bottom of page