top of page
  • Foto do escritorAisha Raquel Ali

El Niño deve durar até abril de 2024 devido à ação do homem.


Por Joana D’arc Souza


A Organização Meteorológica Mundial (OMM) divulgou que o El Niño vai continuar até abril de 2024, de aumento contínuo na temperatura do Oceano Pacífico. Essa é sua principal característica, dai a explicação para a duração do fenômeno.


 O El Niño ocorre a cada dois a sete anos, com uma duração média de doze meses, impactando diretamente o aumento da temperatura global. Embora as consequências das consequências geralmente se manifestem no ano seguinte ao seu surgimento, 2023 caminha para ser o ano mais quente registrado, superando 2016.


Em 2023, o El Niño já atingiu temperaturas recordes na superfície dos oceanos e do ar, resultando em um inverno atípico no Brasil e ondas de calor extremo no Hemisfério Norte.

Este registro é atribuído à combinação de um El Niño com características fortes e ao aumento das emissões de dióxido de carbono na atmosfera, relacionadas às mudanças climáticas causadas pelo homem.


O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, alerta que eventos climáticos extremos, como ondas de calor, secas, incêndios florestais e enchentes, serão mais comuns, gerando impactos significativos. 


Com informações do G1.


0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page