top of page
  • Foto do escritorAisha Raquel Ali

Centenário do Palácio: terceiro dia de celebrações tem bandas e coral da Câmara

Apresentações aconteceram na praça da Cinelândia e no saguão do Palácio

A Cinelândia virou um palco a céu aberto pelo terceiro dia seguido nesta quinta-feira (03), atraindo um grande público de cariocas e turistas. Aproveitando o momento de folga, o professor de matemática Felipe Medeiros foi um dos que marcou presença na apresentação da Banda do Corpo de Bombeiros, na hora do almoço. “É muito legal ter eventos artísticos para o povo carioca, ainda mais de forma gratuita”, afirmou.

Moradora de Barcelona, na Espanha, a turista Carma se encantou com a performance. “É incrível estarmos aqui, justamente durante a comemoração do centenário do Palácio Pedro Ernesto, e assistir a esta bela apresentação”, ressaltou.

Iniciada ao meio-dia, a apresentação dos Bombeiros foi sucesso de público, com canções que foram do estilo popular ao rock. A banda tocou versões de canções como “We are the Champions”, de Queen, “Ouvi Dizer”, do grupo Melim, e a tríplice “Azul da Cor do Mar”, “Gostava Tanto de Você” e Descobridor dos Sete Mares”, de Tim Maia.


No meio da tarde, a música voltou a ecoar no saguão do Palácio, com uma nova apresentação do coro da Câmara do Rio. Para o presidente da Casa, vereador Carlo Caiado (PSD), ter a população participando é fundamental. “É uma demonstração de união e do quanto a nossa cidade é maravilhosa, com tantas riquezas, lutas e vitórias. Esse simbolismo é o que fica na memória de todos”, declarou.

Já a vice-presidente do Legislativo, vereadora Tânia Bastos (Rep), falou sobre a importância do Palácio Pedro Ernesto para a cidade e para os cariocas. “Muitas pessoas passam pela Cinelândia e não entendem o que significa esse prédio. Não entendem também que esta é a casa do povo e que podem entrar no momento que quiserem e conhecer a história da nossa República”.

MPB com a banda da Guarda Municipal

Patrimônio Cultural Imaterial do Povo Carioca, a Banda Sinfônica da Guarda Municipal do Rio de Janeiro se apresentou às 16h, com um repertório que mesclou canções tradicionais das Forças Armadas com clássicos da MPB. A performance conduzida por Sérgio Malafaia, músico da GM-Rio, incluiu “Chega de Saudade” e “Samba do Avião”, além de uma seleção de maxixes. E, claro, o hino “Cidade Maravilhosa”.

“A Guarda Municipal para a maioria da população tem a ver com truculência, com combate. Já a banda é a maior frente cultural da instituição. Então, a banda chega para apaziguar a situação. A banda leva tranquilidade, amor e paz. Esse é o nosso papel”, diz o maestro, completando: “Para nós, é um momento muito ímpar poder celebrar os 100 anos do nosso Palácio; nos sentimos muito prestigiados de estarmos aqui e termos sido convidados para essa festa tão linda”.

Banda do Exército fecha o dia

Já após o sol se pôr, e sob iluminação especial, a Banda do 1º Batalhão de Guardas, do Exército Brasileiro, botou a Cinelândia para dançar. O grupo, fundado por Dom Pedro I – e, por isso, conhecido por muito tempo como “Banda do Imperador” – tocou sucessos de Raça Negra, Michael Jackson e até hits como “Eye of the Tiger”, música-tema do filme “Rocky: um lutador”.

“A mensagem que queremos passar hoje é de alegria, de celebração de um palco centenário. Queremos abrilhantar ainda mais as comemorações com nossa música”, explicou o Capitão Samuel da Cunha Peçanha, regente da banda.

O vereador Rogério Amorim (PTB) exaltou a programação do centenário: “Fico muito orgulhoso de fazer parte desse momento, de ver as apresentações culturais e artísticas. É um orgulho para a cidade do Rio de Janeiro, não só pelo que a Câmara representa na democracia, mas também como um patrimônio histórico”.
0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page