top of page
  • Foto do escritorAisha Raquel Ali

Campanha para indicação de ministra negra para o STF ganhará curta-metragem

Organizada pelo IDPN, a campanha visa chamar a atenção para os mais de 100 anos sem uma mulher negra no cargo.

O Instituto de Defesa da População Negra (IDPN), visando a indicação de uma juíza negra para o Supremo Tribunal Federal (STF), está se preparando para diversos lançamentos neste mês de setembro. Com o objetivo de gerar impacto e reflexão sobre a ausência de uma ministra negra neste espaço, a apresentação do curta-metragem “Todo Mundo Tem Um Sonho”, promete chamar a atenção para essa pauta, que pode transformar o futuro de milhares de pessoas.

Marcado para ser lançado no dia 12/09, o curta-metragem será exibido na plataforma de vídeos YouTube e também no Instagram, retratando a realidade vivida nos dias atuais, nesta parte do cenário político, confira uma prévia clicando aqui.

O filme gira em torno de uma mãe e sua filha dialogando sobre a falta de representatividade de mulheres negras no STF. Um dos responsáveis por essa campanha e roteirista da obra, Joel Luiz, falou mais sobre esse lançamento, que tem tudo para ser um marco na internet e gerar comoção também fora dela.

“Estamos produzindo uma campanha para que possamos influenciar na indicação de uma mulher negra para o STF. Um dos nossos lançamentos mais importantes é o curta-metragem "Todo mundo tem um sonho", onde uma mãe e uma filha conversam sobre o que ela quer ser quando crescer, e ao falar que a filha pode ser uma ministra do Supremo Tribunal Federal, a ausência de mulheres negras nesse espaço interrompe o imaginário dessa criança”, explicou Joel.

O filme dirigido por Mayara Aguiar, produzido por Cayo Costa e Jéssica Villardo, roteirizado por Joel Luiz Costa e Juliana Nascimento, e com atuação de Mariana Nunes, visa destacar que em mais de 100 anos, o STF nunca contou com uma ministra negra, que isso precisa ser mudado e que o IDPN está empenhado em contribuir nessa luta.

O Instituto de Defesa da População Negra


O Instituto de Defesa da População Negra (IDPN) é uma entidade sem fins lucrativos organizada em prol do pleno exercício da cidadania e do respeito à dignidade da pessoa negra. Fundado e organizado por profissionais negros, atua a partir de uma única ação para alcançar dois resultados: o oferecimento de serviço jurídico de qualidade e gratuito para a população negra, e a capacitação, aprimoramento e formação de novas advogadas e advogados negros.

Serviço

Para ficar por dentro de todas as ações do IDPN acesse:

Instagram: @institutodpn
5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page