top of page
  • Foto do escritorAisha Raquel Ali

"ABISMO DE ROSAS: UMA COMÉDIA POLICIAL" com Emiliano d'Avila, Isabel Fillardis e Vitória Strada


No Dia dos Namorados, um homem e duas mulheres são atraídos por alguém que eles não sabem quem é para uma chácara deserta, onde, minutos depois, ocorre um crime. Esse é o mistério que conduz a peça "Abismo de Rosas: uma comédia policial", que estreou neste mês, no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea. No elenco estão Emiliano d'Avila, Isabel Fillardis e Vitória Strada, que faz sua estreia no teatro.

 

"Sou uma atriz que adora desafios. O que mais gosto da minha profissão é poder viver vidas diferentes, fazer coisas novas. Fiz três novelas, mas sabia que estava chegando o momento de fazer teatro, eu tinha essa sensação. E o teatro está sendo um grande aprendizado pra mim", revela Vitória.

 

O premiado texto de Claudio Simões foi escrito para ser encenado com apenas três intérpretes dando vida a seis personagens centrais (três casais) e outros menores. Esse artifício proporciona um efeito mágico ao espetáculo, com rápidas trocas de figurino e incríveis performances dos artistas em cena. O próprio Emiliano d'Avila divide a direção com Júnior Vieira, que também codirigiu o filme "Nosso sonho", sobre a dupla Claudinho & Buchecha, em cartaz nos cinemas.

 

A peça é uma divertidíssima comédia de erros, com uma trama muito engenhosa e temas universais. Misturando drama, suspense e muito humor, a trama volta no tempo para apresentar as relações inusitadas e obsessivas entre os três casais. Ao mesmo tempo em que o público vai conhecendo as personagens, fica mais intrigado. Quem vai matar? Quem vai morrer? Mas o texto vai além do mistério. "O espetáculo fala de temas muito sérios, mas tem momentos de frisson, dramáticos e de reflexão também", explica Júnior Vieira.

 

Por ter sido escrita e montada na década de 1990, a peça sofreu algumas alterações no texto, principalmente sobre questões morais. Algumas reflexões ganharam cores mais fortes, como assuntos relacionados a gênero. "Uma de minhas personagens é uma mulher criada com uma concepção machista, educada para servir o homem e querer sempre agradá-lo. A outra é bem sucedida financeiramente, mas infeliz na vida pessoal, e que se surpreende ao se interessar por uma outra mulher", conta Isabel Fillardis, que acaba de se despedir da novela "Amor Perfeito" e está adorando sair da zona de conforto ao interpretar uma mulher de 50 anos, que se descobre lésbica.  

 

Emiliano d'Avila assistiu à única montagem da peça, em 1997, com o então promissor Wagner Moura no elenco. "Na minha carreira de 26 anos no teatro, 'Abismo de Rosas' é umas das melhores peças que já li; e eu tenho uma memória afetiva muito intensa com ela, porque eu também assisti. Naquela época, eu tinha apenas 11 anos, mas me lembro muito da sensação da experiência, foi muito mágico pra mim", relembra Emiliano.

 

Toda essa experiência fica em cartaz no Teatro das Artes até 17 de dezembro, com sessões sextas, sábados e domingos às 20h.

 

Ficha Técnica:

 

Texto: Claudio Simões

Direção: Emiliano d´Avila e Júnior Vieira

Elenco: Emiliano d´Avila, Isabel Fillardis e Vitória Strada

Colaboração de texto: Emiliano d'Avila, Natália Rosa e Vinicius Morais

Assistência de direção: Ana Carolina Francisco

Cenário: Mina Quental

Figurino: Tiago Ribeiro

Iluminação: Paulo Cesar Medeiros

Trilha sonora: Muato

Direção de produção: Joana D´Aguiar

Produção executiva: Renata Celidonio

Gestão e administração financeira: Alina Lyra e Joana D´Aguiar

Design gráfico: Natália Del Nery

Mídias sociais: 1Click Audiovisual

Realização: O Padrinho Produções e Ministério da Cultura – Governo Federal

Patrocínio: Porto

Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet


 Serviço:

"Abismo de Rosas: uma comédia policial"

Até 17 de dezembro

Sessões: sextas, sábados e domingos às 20h

Local: Teatro das Artes (Shopping da Gávea)

Endereço: Rua Marquês de São Vicente, 52 – 2º Piso – Loja 264

Classificação: 14 anos

Ingressos: R$ 120 e R$ 60

2 visualizações0 comentário
bottom of page